badge respira futebol

segunda-feira, junho 12, 2006

Ainda o (cansativo) "Caso Mateus

Que cansativa questão, esta entre Belenenses e Gil Vicente, acerca de um tal “Caso Mateus”, que, neste defeso, mantém a incerteza quanto à 18.ª equipa da Liga portuguesa 2006/2007.

Uns reclamam por justiça, alegando que o rapaz em causa, ex-jogador do Lixa, nem sequer podia ser inscrito ou, pior, que os gilistas recorreram a um tribunal que, segundo os regulamentos, não pode actuar na situação em causa; depois aparecem os outros, sob a bandeira do sucesso dentro de campo, apoiados pelos amantes da bola, justificando escolhas e decisões que, para eles, transpiram legalidade ou foram tratadas a título pessoal, ilibando o clube.


Quanto a factos tudo é mais simples:

1. – O V. Guimarães, clube dirigido, actualmente, por um homem sério – e isto é uma das razões, além da justiça divina, para a despromoção –, o presidente Vítor Magalhães, foi buscar o tal Mateus ao Lixa mas, apercebendo-se da sua situação, recuou e cancelou a transferência; logo depois, os iluminados de Barcelos inscreveram (!) o rapaz na Liga – ao que parece num processo nubloso.

2. – Mateus joga e, por acaso, até factura por uma vez num Gil Vicente-Académica (4-3), o que leva os estudantes, de memória refrescada em relação a um caso antigo idêntico, a protestarem o encontro; aí, surge uma providência cautelar que permite ao angolano jogar, enquanto se decide se ele pode ou não… jogar.

3. – Mateus não é nada fraco – desde que o jogo não seja a contar para o Campeonato do Mundo – e lá vai ajudando, semana após semana, o Gil a ganhar pontos, aqui e ali, e a safar-se, qual milagre, da descida de divisão.

4. – O “Caso Mateus” ainda não chegou à justiça desportiva, mas os responsáveis gilistas, certamente aconselhados por um brilhante advogado, conhecedor profundo das regras do futebol português (e atenção que isto é sarcasmo, mas não deve ser fácil perceber patavina daquelas regras), decidem avançar para o tribunal civil, para resolver o processo – Isto não é legal, mas agora já foi o Mateus a ir sozinho (penso que de autocarro) fazer queixinhas ao senhor juiz.

5. – O “Caso Mateus” chega ao tribunal desportivo, e um dos membros do Conselho de Disciplina, acometido pela ética, resolve não exercer o seu direito de voto. Num órgão com quatro elementos menos um, o Belenenses vence (2-1) e garante, para espanto de muitos, a permanência na Liga, em detrimento do Gil Vicente – o facto desse elemento do conselho ser filho de um vice-presidente do Gil Vicente pode, e digo que apenas pode, ter influenciado o tal afastamento.

6. – O Gil Vicente recorre da decisão, adiando tudo para decisão da Liga de Clubes. Desta vez, o membro-parente exerceu o direito estipulado nos regulamentos, empatou a contenda e empurrou a decisão para o primeiro facto de desempate. Valeu o voto de qualidade do presidente do órgão e, pronto, tudo como dantes – o mesmo que é dizer: Barcelos em cima, Belém em baixo – a ética ficou em casa, o mesmo que é dizer em Barcelos (reparem que o Gil é de Barcelos), e o filho do vice-presidente votou a favor do clube do pai.

Então vamos lá ver se, depois deste entediante debitar de caracteres, eu consigo fazer uma síntese (palavra mágica) de tudo isto: Mateus não podia ser inscrito, mas foi; Mateus não podia jogar, mas jogou; Mateus jogou e ganhou; o Gil Vicente não podia recorrer aos tribunais civis, mas recorreu; o caso foi julgado, os regulamentos analisados e a votação deu razão ao Belenenses; o caso foi a recurso, os regulamentos foram vistos (!) outra vez, foi votado e foi dada razão ao Gil Vicente, com a ajuda de um senhor que é filho de um vice-presidente do Gil Vicente. Parece-me haver aqui um problema qualquer. Ou será impressão minha?

P.S.: Num post anterior, datado de 6 de Junho, referi que o país desportivo havia alcançado a maturidade. Alguém me desculpe o erro, mas apenas me apercebi do carácter utópico da expressão quando a reli ao sexto dia - o demoníaco.

2 comentários:

Pilantra disse...

1ª Ninguém tem culpa de o V.Guimarães, ter um presidente incompetente. (problemas deles)
2º Se mateus factura é porque é bom
3º Ningume desceu por Mateus, marcar golos e jogar.
4º Ningume foi punido, por alguem, que aceitou a sua inscrição.
5º UNICAMENTE foi punido, por violação do famoso art. 63º do Reg.Disciplina,o tal que para muitos mentcaptos, diz k levar no cú é um acto "extritamente desportivo"

androctonvs disse...

tás com o verdadeiro lag... lol